Get Adobe Flash player
 
 
  
 
 
 
 

Projecto Eurocolumba

 

 

No quadro de um programa franco-hispano-português, o GISF França (Grupo de Investigação sobre a Fauna Selvagem), a Federação de Caçadores de Euskadi e a AFN (por proposta da CNCP), seguem oito pombos-torcazes com o auxílio de “balizas” Argos (transmissores via satélite alimentados a energia solar, com 12 gramas, e que permitem localizar, a qualquer momento, os pombos equipados com as mesmas).
 
As “balizas” têm uma duração média de vida de 3 a 5 anos.
 
As aves equipadas com estas “balizas” em Portugal, num total de três, foram capturadas no concelho de Grândola e denominadas de: Sado, Aniza e Grosso.
 
Através do relatório de seguimento das aves podemos verificar onde se encontram e que percurso fizeram ao longo da sua rota migratória, assim como a altura em que saíram de território português.
Uma primeira constatação é de que em 19 de Março os três pombos equipados ainda se encontravam em território português.
 
Estes dados são de capital importância para o conhecimento do início do período de migração pré-nupcial e determinação, com base científica, do período de caça a esta espécie, corrigindo dúvidas colocadas pelo Comité ORNIS (instituição da Direcção-Geral de Ambiente da Comissão Europeia) quanto ao início da migração pré-nupcial – data a partir da qual, de acordo com a Directiva Aves, não é permitido o exercício da caça à espécie – e que condiciona o encerramento da caça ao pombo-torcaz.

 

RELATÓRIO DE SEGUIMENTO N.º 5, CLIQUE AQUI »»

RELATÓRIO DE SEGUIMENTO N.º 6, CLIQUE AQUI »»

RELATÓRIO DE SEGUIMENTO N.º 7, CLIQUE AQUI »»

RELATÓRIO DE SEGUIMENTO N.º 8, CLIQUE AQUI »»

RELATÓRIO DE SEGUIMENTO N.º 9, CLIQUE AQUI »»